Superadobe

CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA - O Superadobe

permacoletivo.files.wordpress.com/2008/11/superadobe2.ppt

07-04-2005

Por Frederico P. Lenhardt
Frederico P. Lenhardt é permacultor e coordenador de comunicação do Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado (IPEC). fred.ipec@terra.com.br

Você já pensou em morar em uma casa lunar? A técnica de construção do superadobe foi desenvolvida nos anos oitenta pelo Iraniano radicado nos Estados Unidos, Nader Khalili. No superadobe as paredes da construção são erguidas com sacos preenchidos com subsolo local. O saco nada mais é do que um grande tubo de polipropileno com aproximadamente 50 cm de largura, que é adquirido em bobinas por metro ou quilo. Um pedaço do saco é cortado no comprimento desejado e vai sendo preenchido com terra através de um funil. Assim vão sendo formadas as “fiadas” que depois são apiloadas e cobertas por outra fiada, sucessivamente, até a parede ser completamente erguida.

A técnica é extremamente econômica, pois grande parte do material da construção consiste de terra e pode ser proveniente do próprio local.

A terra é também um excelente isolante natural, resultando em economia nos gastos com refrigeração e aquecimento.

O superadobe não exige mistura específica de areia/argila sendo adaptável até mesmo a regiões com solo extremamente arenoso.

A construção é muito rápida e extremamente simples, para se ter uma idéia, um pequeno grupo de cinco pessoas treinadas pode erguer em apenas vinte dias uma casa de 60m2.

A técnica também não requer grandes conhecimentos técnicos qualquer pessoa pode colaborar na construção de sua própria casa.

A técnica vem sendo aplicada pelo time de Nader há mais de vinte anos na Califórnia, já foi comprovada como segura até mesmo em terremotos, muito comuns nesta região americana. O superadobe foi introduzido no Brasil há seis anos pelo Ecocentro IPEC e se tornou o carro chefe da bioarquitetura no Instituto, que dispõe da maior construção deste tipo na América Latina, uma cozinha industrial, comprovando a viabilidade desta técnica mesmo numa obra dentro de rígidas exigências.

O superadobe ganhou popularidade quando, na década de oitenta, rendeu a Nader Khalili o prêmio em um concurso oferecido pela NASA, agência espacial americana. O concurso era voltado para arquitetos e engenheiros e o desafio consistia em desenvolver uma técnica de construção que fosse viável para a construção de uma base na lua. O Superadobe de Nader foi a técnica escolhida pelo fato de não haver necessidade do transporte de materiais até o local, pois o superadobe usaria o próprio solo lunar para o preenchimento dos sacos. Também não seriam necessários materiais, como telhas e vigas, para a construção das coberturas, pois a técnica do superadobe também permite a construção de cúpulas simplificando muito a obra.

Talvez o sonho infantil de morar na lua esteja mais próximo de você do que você possa imaginar.

www.ecocentro.org

1 comentários:

Fabio disse...

Olá, estamos, eu e minha companheira, com a idéia de construir usando o super adobe, porem na região onde moro só existe areia no solo, é possível utilizar essa técnica com esse material?Temo que os sacos rangem e a areia vaze, como posso cobrir esses sacos já que o reboco não "pega"?